BLOG DA CEDUSP

Qual a Diferença de Mamografia e Ultrassom da Mama?

Você sabe qual a diferença de mamografia e ultrassom da mama, bem como, quando cada um é indicado? Se a resposta é não, vem comigo que vou lhe contar!
Qual a diferença entre mamografia e ultrassom das mamas

Quando o assunto é saúde da mulher, muito provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre a mamografia. De fato, a mamografia é um dos exames mais comumente solicitados e conhecidos por mulheres de todas as idades. Entretanto, em alguns casos um ultrassom da mama pode ser recomendado. Dito isso, você sabe qual a diferença de mamografia e ultrassom da mama, bem como, quando cada um é indicado?

Bem, se a sua resposta foi não, fique tranquila! Pois, no artigo de hoje vamos tratar justamente sobre a diferença entre ambos os exames. Assim, você ficará por dentro do assunto e saberá exatamente para que serve e quando fazê-los. Portanto, confira a seguir o que é cada exame, para que serve e quando são recomendados!

O que é e para que serve a Mamografia

Em resumo, a mamografia é um exame radiológico realizado para avaliar as mamas. Deste modo, o mamógrafo é capaz de identificar alterações, presenças de nódulos, lesões ou calcificações na mama. Para se ter uma ideia de quanto o exame é eficiente, a mamografia é capaz de identificar até mesmo microcalcificações ou lesões mesmo antes de ser possível identificá-las clinicamente através da palpação. Para entender os resultados do exame de mamografia clique aqui.

Além disso, segundo o estudo Swedish Two-County Trial of Mammographic Screening, realizado sob os auspícios do Conselho Nacional Sueco de Saúde e Bem-estar, a mamografia regular pode diminuir em cerca de 30% das mortes por câncer de mama. Para chegar a esse resultado, o estudo acompanhou por cerca de 29 anos mais de 133 mil mulheres com idades entre 40 e 74 anos.

Ainda segundo o estudo, houve uma redução altamente significativa quanto a mortalidade por câncer de mama entre as mulheres participantes do estudo. Conforme o estudo, a maioria das mortes por câncer de mama evitadas teriam ocorrido, na ausência do rastreamento, após os primeiros 10 anos de acompanhamento. O que consequentemente, ressalta a importância do exame de mamografia.

Embora o exame seja realizado com um equipamento radiológico, é importante frisar que a dose de radiação utilizada é muito baixa e incapaz de causar danos à saúde da mulher. Por sua vez, se a sua preocupação é de que o exame seja doloroso, saiba que isso é bastante relativo. Tudo depende da tolerância de dor de cada paciente, a grande maioria relata apenas um desconforto, que dada as circunstâncias e importância do exame é minimizado.

Quando a Mamografia é Indicada?

Em geral, a mamografia é feita por mulheres entre 40 e 69 anos de idade. Em alguns casos, o exame deve ser realizado anualmente, em outros a cada dois anos ou ainda, apenas quando houver suspeitas (antes dos 40 anos). Por outro lado, após os 70 anos de idade, a solicitação do exame fica a critério do médico.

Assim como destacado, o exame de mamografia também deve ser realizado por mulheres que durante o autoexame identifiquem a presença de nódulos e/ou alterações na mama.

O que é e para que serve o Ultrassom da Mama?

Já o ultrassom da mama, ou como também é chamado ultrassonografia ou ecografia é um exame de imagem realizado com um transdutor. Assim como o ultrassom abdominal, o aparelho é deslizado pela pele do paciente com o auxílio de um gel. O ultrassom da mama funciona da seguinte maneira: o equipamento emite um som que se dissemina nas estruturas internas do local analisado e retorna formando uma imagem. A partir desta imagem, o médico consegue visualizar as estruturas da mama, bem como, verificar a presença de alterações ou anomalias na região mamária.

Quando fazer o Ultrassom da Mama?

Normalmente, o ultrassom da mama é indicado para pacientes que apresentem mamas radiologicamente densas. Agora você deve estar se perguntando: “O que são mamas radiograficamente densas?”, calma que eu vou te explicar! Em resumo esse é o nome atribuído às mamas com maior incidência de tecido fibroglandular que dificultam a visualização de nódulos através da mamografia.

Geralmente, essa condição é bastante comum em pacientes com menos de 35 anos. Por isso, quando é necessário analisar as mamas nestes casos, o ultrassom é recomendado. Sendo assim, mais efetivo para investigar, identificar ou diagnosticar a presença de nódulos ou cistos mamários. Também pode ser recomendado para verificar o estado das próteses mamárias e avaliar a estrutura glandular e possíveis distúrbios e infecções.

Além dos casos já citados, o ultrassom de mama também pode ser recomendado sempre que a paciente apresentar alguma alteração no resultado do exame de mamografia. Neste contexto, o ultrassom de mama acaba funcionando como uma espécie de exame complementar e pode auxiliar na indicação ou não de uma possível biópsia.

Qual a Diferença entre a Mamografia e Ultrassom de Mama

Agora que já sabemos o que é, para que serve e quando é indicado cada exame, vamos entender qual é a diferença entre ambos. De maneira geral, a mamografia permite visualizar todas as lesões, sejam elas redondas ou ovais, conhecidas como nódulos. Além é claro, de permitir a visualização de alterações da distribuição das faixas de tecido responsável por produzir o leite, bem como, da gordura entremeada e possíveis pontos de calcificação (que podem ou não ser perigosos).

Por sua vez, o ultrassom de mama permite visualizar até mesmo as lesões císticas (que possuem água) ou sólidas (composta por um conjunto de células). Ainda sobre as lesões sólidas, o ultrassom de mama ainda permite visualizar se as lesões são lisas ou se possuem irregularidades de contorno, como uma espécie de raízes de uma planta querendo avançar para o tecido adjacente.

Como visto, tanto a mamografia, quanto o ultrassom de mama são exames de imagens capazes de identificar alterações e anomalias na mama. Entretanto, como pudemos observar, a principal diferença entre a mamografia e o ultrassom de mama está justamente na função e no que cada exame permite visualizar. Também pode-se dizer que ambos os exames são complementares e podem ser realizados juntos para um melhor acompanhamento.

Desta forma, é importante destacar que fazer exames como a mamografia e a ultrassonografia de mama são essenciais para detectar possíveis lesões logo em sua fase inicial. O que consequentemente, permite um diagnóstico mais efetivo e um tratamento precoce menos agressivo e com maior chance de cura.

No entanto, vale ressaltar que a realização dos exames regularmente, bem como, o acompanhamento médico, não são capazes de evitar o aparecimento de tumores e/ou alterações. Entretanto, tal acompanhamento permite obter um diagnóstico mais preciso e eficiente. Sendo inclusive, responsável por diminuir a mortalidade do câncer de mama.

Onde Fazer Mamografia e Ultrassom da Mama?

No decorrer deste artigo você pode observar a importância dos exames de mamografia e ultrassom da mama. Além disso, é importante frisar que a indicação de cada um dos exames aqui citados depende de diversos fatores do paciente e devem ser solicitados por um especialista. Caso você já possua uma indicação e não sabe onde realizar os exames, temos uma ótima notícia!

Você pode realizar os exames com a Cedusp. Somos uma clínica especializada em Medicina Diagnóstica e Exames Laboratoriais. Disponibilizamos uma equipe especializada e de excelência. Para agendar o seu exame, clique aqui ou clique aqui para conhecer os mitos e verdades sobre a mamografia.

Novidades

Compartilhe

Você também pode gostar

escolha a unidade mais próxima de você

Duas unidades em Guarulhos com toda a excelencência e conforto que você merece!

A CEDUSP é parceiro oficial de dezenas de clínicas médicas espalhadas por toda Guarulhos e também é o braço médico de diversos profissionais que atuam em seus consultórios nas mais variadas especialidades.

UNIDADE CENTRO

UNIDADE TABOÃO